Pesquise neste Blog

sexta-feira, 13 de maio de 2011

O Ramo de Ouro JAMES GEORGE FRAZER





JAMES GEORGE FRAZER

O Ramo de Ouro

Editora: LTC

1982

páginas: 252



A obra clássica de James G. Frazer, um dos textos mais belos da antropologia.

Preparada por Sabine MacCormack, a obra apresenta uma nova leitura sucinta, a partir dos originais.

A autora fornece as linhas do pensamento e as alegorias básicas de Frazer.



diversos assuntos são abordados na obra, entre os quais, Magia simpatica, o controle das condiçoes atmosfericas, Os reis Divinos, O culto das Arvores, A influencia dos sexos sobre a
vegetaçao, o casamento sagrado, o culto do carvalho, a mortalidade dos Deuses, a necessidade de eliminaçao do rei divino, alternatives da eliminacao do rei, A eliminaçao do espirito da arvore, o mito de Adonis e de Demeter e Persefone. A eliminaçao do mal, os bodes expiatorios, As Saturnalias. Bem como mitos das festas de fogos.


Seu livro tem ajudado muito a entender a evolucao do mito e da religiao antiga. A importancia de seu trabalho foi trazer para o amplo conhecimento temas referentes a aspectos simbolicos do comportamento humano, dos ritos de celebracao. Tudo ligado a como o homem busca controlar o mundo a reu redor.




Sacrifícios humanos e espíritos não chegam a constituir um problema sério na cultura moderna,
e o mesmo se pode dizer dos cultos demoníacos do canibalismo. Se os ídolos manchados de sangue
têm algum lugar em nosso esquema de idéias, esse lugar é na ficção científica e nos filmes de
terror. O final dessas histórias sangrentas nunca explica a crueldade dos sacerdotes e de seus
fanáticos seguidores, exceto através de um toque fantasioso, como a insinuação da existência de
poderes satânicos à solta no mundo ou — mais moderadamente — apresentando os vilões como lunáticos perigosos. Mas esses mesmos temas, hoje usados no entretenimento, foram objeto de
grande interesse intelectual e provocaram reflexões sérias entre os eruditos de há cem anos.
O alvorecer do pensamento humano foi um problema de importância fundamental para os pensadores do século XIX. Num certo momento de sua evolução, nossos ancestrais se distinguiram dos animais selvagens, e certamente a consciência que passaram a ter de si mesmos foi gradualmente eliminando os resquícios da origem animal. Os mais remotos esforços do homem para compreender o mundo seguramente devem ter sido marcados por crueldades bestiais e erros grosseiros. Os costumes dos povos primitivos proporcionaram algumas chaves para a compreensão do pensamento
arcaico, e informações novas sobre crenças aparentemente insanas chegaram em profusão à Europa graças aos relatos de exploradores, comerciantes e missionários. Dar sentido ao que parecia insensato e absurdo foi o grande desafio daquela época. A atenção popular voltou-se para os antropólogos, que se empenhavam numa corrida internacional para decifrar um código que então parecia tão excitante quanto qualquer coisa que os físicos possam dizer a um público moderno sobre a vida em outros planetas.


Livro em bom estado de conservação, capa dura, escasso, não perca, saiba mais ....

Trata-se de um grande clássico de caráter universal primordial para a educação. Possui texto de fácil entendimento que estimula o leitor a pensar e refletir sobre o tema proposto.

Temos condição de conseguir muitos outros títulos sobre o assunto.

Diga-nos quais você precisa e lhe daremos a resposta.

Temos um vasto acervo sobre essa bibliografia temática.

Envio em até 24 horas após a confirmação de pagamento com confirmação via e-mail e número de postagem para acompanhamento da entrega.

Toda postagem pode ser rastreada pelo site dos Correios.

Todos os pedidos são enviados com seguro.

CASO HAJA INTERESSE NESSE LIVRO OU EM NOSSO SERVIÇO, ENVIE UM E-MAIL PARA

philolibrorum@yahoo.com.br


Esta Página visa contribuir, com a localização de livros escassos, aos estudiosos das diversas ciências e áreas de estudo ou mesmo hobbies. Sobretudo as publicações já fora de
comércio, antigas, esgotadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário