Pesquise neste Blog

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

A Ilusão Vital Jean Baudrillard

A Ilusão Vital

Jean Baudrillard

editora: Civilização Brasileira

ano: 2001

descrição: Brochura, muito bom estado, Filosofia.



O que a real possibilidade de clonar seres humanos representa para o futuro da humanidade? O que a virada do milênio muda na nossa relação com o tempo? O que a instantaneidade - que domina o mundo virtual - altera na realidade? Em A ILUSÃO VITAL o indomável filósofo e sociólogo francês Jean Baudrillard volta à ativa com artigos que tentam definir nosso admirável mundo novo. Como sempre, em A ILUSÃO VITAL, Baudrillard nos leva a conclusões surpreendentes e até revolucionárias. Na primeira parte do livro ele disserta sobre como a clonagem deve levar ao fim do sexo e da morte. Dispara ainda que assim, se nos transformarmos em seres humanos assexuados e imortais, estaremos, ironicamente, construindo um ''desejo de morte'', colocando um ponto final na nossa própria espécie como a conhecemos. A seguir, Baudrillard explora a supervalorização em torno da virada do milênio. De forma provocante defende a tese de que a chegada do ano 2000 nunca aconteceu, pois nós ainda não conseguimos resolver nem deixar para trás nossa História, assim como não conseguimos parar a contagem regressiva para nosso futuro. Para ele, o relógio do milênio, fazendo a contagem dos milionésimos de segundo em direção ao zero, é um símbolo perfeito de nosso tempo: a História regride mais do que progride. Enfim, no terceiro capítulo de A ILUSÃO VITAL, Baudrillard examina o que chama de "o assassinato do real" pelo virtual. Em um mundo repleto de cópias e clones, onde tudo pode ser produzido em um instante pela tecnologia, não podemos nem ao menos mencionar a realidade. Com a inconfundível assinatura de Jean Baudrillard, A ILUSÃO VITAL expõe as contradições que movem a cultura contemporânea e guiam nossas vidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário