Pesquise neste Blog

domingo, 27 de dezembro de 2009

A Sagrada Família Karl Marx e Friedrich Engels




A Sagrada Família

Karl Marx e Friedrich Engels

editora: Moraes

ano: 1987

estante: Filosofia

livro em bom estado de conservação, Brochura original. 262 páginas.

O título do livro "A Sagrada Família" é uma forma hilariante para denominar os irmãos Bauer e seus seguidores, jovens hegelianos que se agrupavam em torno da "Allgemeine Literatur Zeitung", revista que foi publicada de Setembro de 1843 a Outubro de 1844.

Neste texto, "A Sagrada Família - Crítica da Crítica Crítica Contra Bruno Bauer e Seus Seguidores", Marx e Engels criticam as concepções idealistas dos irmãos Bauer, seu distanciamento da vida real e sua tendência de introduzir peças oratórias abstratas no domínio da filosofia e da teologia...

Esta é a primeira obra escrita em conjunto por Karl Marx e Friedrich Engels, um livro basilar para a compreensão do legado intelectual de Marx.

A sagrada família, ou A crítica da Crítica crítica contra Bruno Bauer e consortes, foi escrita por dois autores ainda jovens e em gritante desacordo com o pensamento dominante na Berlim da época e analisa as conseqüências políticas do neo-hegelianismo, polemizando ferozmente com Bruno Bauer e seu irmão Edgar, editores da Gazeta Geral Literária, publicada em Charlottemburgo, que preconizava uma política liberal elitista.

Ao mesmo tempo panfletário e com reflexões teóricas densas, o texto revela a unidade interna do pensamento de Marx e Engels, tanto no que diz respeito à política, quanto à filosofia. Diferente de obras anteriores, onde a percepção dialética supera a observação empírica da contradição denunciada, em A sagrada família, essa contradição é apresentada através de recurso metodológico que situa a determinação material nas oposições internas de nossa vida cotidiana, através, inclusive, de exemplos concretos.

A obra foi concebida a partir do segundo encontro entre os dois pensadores, em agosto de 1844, em Paris. A contribuição de Marx, bem maior que a de Engels, reúne suas anotações relativas aos Manuscritos econômico-filosóficos e à Revolução Francesa.

É o único escrito filosófico publicado com a intervenção direta dos autores; outras obras escritas em conjunto por Marx e Engels, como Os manuscritos de Paris, Sobre a crítica do Estado hegeliano ou, até mesmo, A ideologia alemã, foram publicadas apenas postumamente.

Engels escreveu os três primeiros capítulos, o primeiro e o segundo parágrafo do capítulo IV e o item 2b do capítulo VII. Marx escreveu o restante da obra, que é composta de um prefácio escrito por ambos e nove capítulos.

Sobre os autores

Karl Marx, filósofo alemão, é pai do socialismo científico, também conhecido como marxismo. Seus trabalhos influenciaram diversas áreas do saber humano, como a sociologia, a economia, a filosofia e a história.

Os livros da Coleção Marx e Engels têm se tornado referência obrigatória para os interessados em seu legado.

Friedrich Engels, também filósofo e pensador, é autor, ao lado de Marx, de diversas obras que revolucionaram o pensamento e a análise social.

Nenhum comentário:

Postar um comentário