Pesquise neste Blog

quinta-feira, 18 de março de 2010

Antônio Carneiro Leão O Brasil e a Educação Popular 1918

Antônio Carneiro Leão

O Brasil e a Educação Popular

1918

livro em bom estado, escasso, um verdadeiro documento sobre o desenvolvimento das idéias pedagogicas em nosso país, coda1b, não perca, saiba mais...


Carneiro Leão (1887-1966) ao defender uma educação popular no Brasil, diferente da educação livresca ofertada para uma minoria da população, propunha a organização nacional do ensino sob responsabilidade do Governo Federal. Para tanto, insistia na necessidade de reformar o ensino, e concebia que isto exigia uma reforma geral da escola normal, pois esta prepararia os futuros professores. Assim, este trabalho pretende analisar a proposta de Carneiro Leão para o curso normal, por meio de alguns de seus textos escritos e publicados conjuntamente no livro "Problemas de Educação" (1918). Para este autor os cuidados com a formação do professorado tornavam-se fundamentais, o curso normal deveria "ensinar a ensinar" crianças, para tanto, deveria incluir em seu programa a psicologia aplicada à educação, bem como estágios e atividades práticas.



Dados Biográficos

Nascido na cidade de Recife, a 02 de julho de 1887, Antônio Carneiro Leão era filho de Antônio Carlos Carneiro Leão e de Elvira Cavalcanti de Arruda Câmara Carneiro Leão. Realizou seus estudos na cidade natal, bacharelando-se em Ciências Jurdicas pela Faculdade de Direito de Recife em 1911.

Dirigiu a Instrução Pública no Rio de Janeiro no período de 1923 a 1926, quando construiu 20 escolas com nomes dos países americanos, além da Escola Portugal. Ocupou a Secretaria de Justiça, Educação e Interior do Estado de Pernambuco de 1929 a 1930 na administração Estácio Coimbra, havendo empreendido a reforma da instrução pública e do ensino normal, instituindo pela primeira vez no país a cadeira de Sociologia do Currículo das escolas normais, confiada a Gilberto Freire.

Foi professor do Colégio Pedro II, das Universidades do Rio de Janeiro e do Brasil, havendo ministrado a cadeira de Administração Escolar na Faculdade Nacional de Filosofia de 18 de dezembro de 1945 a 01 de agosto de 1957.

Foi colaborador assíduo dos jornais: O Estado de São Paulo, O Correio Paulistano, Jornal do Comércio do Rio de Janeiro, e Jornal do Recife, além de revistas americanas.

Principais trabalhos publicados:

* Educação (1909);
* O Brasil e a Educação Popular (1918);
* Revolução Pernambucana de 1817 (1917);
* Problema de Educação (1919);
* A organização da Educação em Pernambuco (1920);
* A Sociedade Rural, seus problemas e sua educação (1940);
* A Educação para o após guerra (1944);
* A adolescência, seus problemas e sua educação (1950).

Nenhum comentário:

Postar um comentário