Pesquise neste Blog

domingo, 28 de junho de 2009

Carlos Eugênio Marcondes de Moura. A Travessia da Calunga Grande- Três séculos de imagem sobre o negro no Brasil 1637-1899.




Carlos Eugênio Marcondes de Moura

A Travessia da Calunga Grande- Três séculos de imagem sobre o negro no Brasil 1637-1899

Edusp, 2000, pgs. 692.

Comentário: Livro em estado de novo, encadernado em brochura original, em formato grande, capa de Minoro Naruto, com muitas ilustrações, em Papel especial Couché fosco.


A pesquisa de que resultou esta publicação procurou as imagens do negro nas mais variadas fontes: literatura de viagens, iconografia produzidas pelos artitas viajantes, revistas ilustradas do segundo reinado e fotografias.

Resultante de um levantamento e catalogação, os mais abrangentes possíveis, de fontes iconográficas que registram imagens dos afro-negros e seus descendentes no Brasil, a obra é apresentada em várias linguagens artísticas: desenho e gravura, pintura, escultura e fotografia.


Oleos sobre telas e madeiras, desenhos, gravuras, esculturas, charges e caricaturas, daguerreótipos, ambrótipos, foto sobre papel albuminado: Cada uma das imagens criadas nesses diferentes suportes é documento de extraordinário interesse para a história social...

Coleção Uspiana - Brasil 500 anos, nem precisa dizer mais nada Edição única quem tem o seu não se disfaz, traz imagens de artistas que retrataram o negro desde o século XVII, e que mostram o cotidiano escravo, fotos de estúdio e os significados das diversas escarificações faciais, sinais de devoção ou de violência.

Os cativos afro-negros que chegaram ao Brasil, forçados a fazer a travessia da Calunga Grande ? expressão com que designavam o mar ? são os protagonistas de uma narrativa que este livro se propõe a ilustrar, por meio de imagens que rastreiam sua contribuição e a de seus descendentes na construção do país ao longo de três séculos. Extraídas de fontes diversas, como iconografia produzida por artistas viajantes, revistas ilustradas do Segundo Reinado e fotografias, as imagens se reportam a três momentos: o século XVII, quando artistas trazidos por Maurício de Nassau realizaram os registros pioneiros sobre o afro-negro; a iconografia do século XVIII, relativa principalmente às regiões de mineração de ouro e diamante; e as abundantes e múltiplas imagens do século XIX, que constituem documentação riquíssima sobre a vida cotidiana no Brasil. O acesso a esse vasto material é facilitado por três tipos de índices: temático, de artistas e topográfico.


Elas retratam o cotidiano da população escrava a partir do ponto de vista de diversos artistas, desde os trazidos pelo Conde Maurício de Nassau, durante a ocupação holandesa no Nordeste do Brasil, no século XVII, aos dos viajantes, artistas contratados pelas missões científicas, comerciantes, diplomatas que percorreram o País até o século XIX. A obra traz, por exemplo, imagens dos desenhistas da expedição comandada pelo sábio baiano Alexandre Rodrigues Ferreira em viagem pela amazônia no final do século XVIII, além de dezenas de registros de Carlos Julião, um militar de Turim que esteve no Brasil a serviço da Coroa Portuguesa.


Carlos Eugênio Marcondes de Moura é doutor em Sociologia pela USP e tradutor, com mais de 50 títulos publicados. Foi professor do Serviço de Teatro da Universidade do Pará e do Departamento de Teatro da Escola de Comunicações e Artes da USP.

Coleção Uspiana - Brasil 500 Anos
Formato: 23x29 cm
Nº de Páginas: 691 pp.


livro em bom estado, brochura, saiba mais.Temos condição de conseguir muitos outros títulos sobre o assunto. Diga-nos quais você precisa e lhe daremos a resposta.

Temos um vasto acervo sobre essa bibliografia temática.

Envio em até 24 horas após a confirmação de pagamento com confirmação via e-mail e número de postagem para acompanhamento da entrega.

Toda postagem pode ser rastreada pelo site dos Correios.

Todos os pedidos são enviados com seguro.

CASO HAJA INTERESSE NESSE LIVRO OU EM NOSSO SERVIÇO, ENVIE UM E-MAIL PARA

philolibrorum@yahoo.com.br



Esta Página visa contribuir, com a localização de livros escassos, aos estudiosos das diversas ciências e áreas de estudo ou mesmo hobbies. Sobretudo as publicações já fora de comércio, antigas, esgotadas. Vendemos via Mercadolivre. Visite alguns de nossos livros anunciados em nosso e-shop, em: http://eshops.mercadolivre.com.br/philolibrorum







.

Nenhum comentário:

Postar um comentário