Pesquise neste Blog

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Nerciat As Afrodites Fragmentos Talipriápicos Para Servirem à História Prazer literatura erótica erotismo letras sexuais orgia sade pornografia




Andrea de Nerciat

As Afrodites: Ou fragmentos talipriápicos para servirem à história do prazer.

Tradução de Artur Lopes Cardoso.

Périplo Editora. Lisboa. 1989.

2 vols. In-8º de 253-I e 269-I págs. Encadernação editorial, em capa dura original, com sobrecapa. Tiragem especial limitada, numerada e rubricada.bom estado,coda13-x6,escasso, não perca, saiba mais....

Não se pode falar de literatura erótica do século XVIII nem tentar compreender este gênero literário, sem ler "As Afrodites", de Andrea de Nerciat.

Livro-chave, representativo de uma época social bem marcada, é, no entanto, bem diferente das obras produzidas pelo Marquês de Sade, apesar da contemporaneidade dos autores e das sociedades.

Nerciat é um grande escritor cuja leitura é indispensável para conhecer os costumes libertinos da sociedade da época.

Edição portuguesa. Dois volumes encadernados em capa dura em ótimo estado, com uma bela sobrecapa em papel couché colorido. Os dois volumes somam 516 páginas. Formato 14x21cm.

O Marquês de Sade produz a sua obra antes e depois da Revolução Francesa, num período em que se dá a passagem de uma “pornografia” clandestina, libertina, filosófica e política para uma pornografia comercial.

Esta passagem de uma “pornografia” de barricada para uma pornografia de mercado não está presente na sua obra, a qual continua fiel às posições, libertinas, filosóficas e políticas do Marquês.

Já o escritor francês Andréa de Nerciat (1739-1800), por sua vez, é um dos autores que marcam a passagem duma “pornografia” clandestina e política para uma pornografia comercial que tem como objetivo, para a sua venda, produzir prazer sexual com escritos ou imagens.

Portanto, a pornografia que surge da passagem de uma pornografia política a uma pornografia comercial e apolítica, com Andréa de Nerciat e outros, inicia uma mutação que culmina na pornografia dos séculos XIX, XX e, ao que tudo indica,XXI. Esta seria uma pornografia que, em termos gerais, perde o seu caráter crítico-político-libertino-filosófico, e busca tirar partido - por meio do prazer sexual gerado com escritos, imagens, fotos e filmes – da lógica do mercado.

---------

NERCIAT é um escritor geralmente ignorado pelas histórias da literatura, incluindo seu próprio país, já desde o século XIX.

É possível que essa negligência seja devido, principalmente, ao tema de suas obras mais importantes seja muito limitada e a um gênero que geralmente é mostrado desprezo: o erótico.


No entanto, é um excelente escritor, com grande talento e imaginação e um comando da linguagem extraordinária, que entre outras coisas se manifesta em uma criação contínua de novos termos para satisfazer seus próprios fins expressivos.

O auge de sua criação é, sem dúvida Les Aphrodites, um trabalho como obsceno e irreverente, fundamentalmente a forma através do diálogo (que também tem indicações cénicas, lembre-se seu interesse em teatro) e um brilho de linguagem e design surpreendente. Também é extremamente engraçado.

A história se desenrola em uma espécie de castelo ou enorme rancho de luxo usados pelos membros de uma sociedade dedicada à cultura do hedonismo, principalmente sexual.

Este tipo de maçonaria de prazer parece ter sido um fato histórico na França pré-revolucionária, embora a sua abundância e atividades destes grupos estavam fazendo algo muito menos secreta que a Maçonaria é freqüentemente associada com política e ideológica.

O que conta são as obras feitas naquela casa um conjunto diversificado de personagens de todas as esferas da vida, a igualdade é uma das regras básicas da Fraternidade.

O ambiente, normal de habitação, mais comum, já que permite obter mais informações sobre os costumes, atitudes e práticas da época, que anima a narrativa, por necessidade um pouco monótono.

Les Aphrodites está indubitavelmente entre as obras-primas da literatura erótica de todos os tempos.

As obras de De NERCIAT não têm pretensões ideológicas ou políticas, abrindo assim o caminho a seguir era literatura erótica do século XIX.

Tanto homens como mulheres são insaciáveis em sua sensualidade e uma proezas sobre-humanas físicas, mas, no entanto, de projetos NERCIAT personagens credíveis e interessantes.

---------------

Trata-se de um grande clássico de caráter universal primordial para a educação. Possui texto de fácil entendimento que estimula o leitor a pensar e refletir sobre o tema proposto.

Temos condição de conseguir muitos outros títulos sobre o assunto.

Diga-nos quais você precisa e lhe daremos a resposta.

Temos um vasto acervo sobre essa bibliografia temática.

Envio em até 24 horas após a confirmação de pagamento com confirmação via e-mail e número de postagem para acompanhamento da entrega.

Toda postagem pode ser rastreada pelo site dos Correios.

Todos os pedidos são enviados com seguro.

CASO HAJA INTERESSE NESSE LIVRO OU EM NOSSO SERVIÇO, ENVIE UM E-MAIL PARA

philolibrorum@yahoo.com.br


Esta Página visa contribuir, com a localização de livros escassos, aos estudiosos das diversas ciências e áreas de estudo ou mesmo hobbies. Sobretudo as publicações já fora de
comércio, antigas, esgotadas. Vendemos via Mercadolivre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário