Pesquise neste Blog

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Crepusculo do dever Gilles Lipovetsky filosofia moral politica posmodernismo antropologia sociologia etc



Crepusculo do dever: A Ética Indolor dos Novos Tempos Democráticos.

Gilles Lipovetsky

PUBLICAÇÕES DOM QUIXOTE

1994



Livro em bom estado de conservação, capa brochura, escasso, não perca, saiba mais ....
Tradução: Fátima Gaspar e Carlos Gaspar, Biblioteca Dom Quixote; 10,

Um nome, um ideal congrega os espíritos e anima os corações das democracias ocidentais no fim
do 2º milénio: a ética.

Bioética, caridade mediática, acções humanitárias, salvaguarda do ambiente, moralização dos interesses, da política e dos ´media` , debates em torno do assédio sexual, mensagens optimistas e códigos de linguagem ´correcta` , cruzadas contra a droga e luta anti-tabágica, por toda a parte a revitalização dos valores e o espírito de responsabilidade são brandidos como o imperativo número um da época: a esfera ética tornou-se o espelho privilegiado onde se reflecte o novo espírito do tempo.

E há mais: o tema da reactivação moral, ou seja, da ´ordem moral` , dá mostras da sua ostensividade,mas qual a natureza deste ressurgimento e de que moral se fala exactamente?

Estas questões encontram-se no centro da presente obra.

Digamos desde já: negamos a ideia falsamente evidente de ´retorno`. A nossa época não restabelece o reino da ´boa velha moral`, abandona-o. Visto de perto, o efeito de reanimação domina; a uma maior distância, somos testemunhas de uma enorme oscilação cultural que, para conjugar todas as referências humanistas, acaba por instalar uma ética de ´terceiro tipo` , que já não encontra o seu modelo nem nas morais religiosas tradicionais nem nas modernas, do dever laico, rigorista e categórico.


Uma nova lógica do processo de secularização da moral entrou em funcionamento, a qual já não consiste apenas em afirmar a ética como esfera independente das religiões reveladas, mas em dissolver socialmente a sua forma religiosa: o próprio dever. Surge o ´segundo limiar`da secularização ética, ou seja a idade de ouro do ´pós-dever` .

Pela primeira vez, eis uma sociedade que longe de exaltar os mandamentos superiores, os eufemiza e os desacredita, desvaloriza o ideal de abnegação estimulando sistematicamente os desejos imediatos, a paixão de ego, a felicidade intimista e materialista.


As nossas sociedades liquidaram todos os valores sacrificiais. Sociedade pós-moralista: entenda-se uma sociedade que repudia a retórica do dever austero, integral e que, paralelamente, exalta os direitos individuais à autonomia, ao desejo, à felicidade, dando crédito apenas às normas indolores da vida ética.


Trata-se de um grande clássico de caráter universal primordial para a educação. Possui texto de fácil entendimento que estimula o leitor a pensar e refletir sobre o tema proposto.

Temos condição de conseguir muitos outros títulos sobre o assunto.

Diga-nos quais você precisa e lhe daremos a resposta.

Temos um vasto acervo sobre essa bibliografia temática.

Envio em até 24 horas após a confirmação de pagamento com confirmação via e-mail e número de postagem para acompanhamento da entrega.

Toda postagem pode ser rastreada pelo site dos Correios.

Todos os pedidos são enviados com seguro.

CASO HAJA INTERESSE NESSE LIVRO OU EM NOSSO SERVIÇO, ENVIE UM E-MAIL PARA

philolibrorum@yahoo.com.br


Esta Página visa contribuir, com a localização de livros escassos, aos estudiosos das diversas ciências e áreas de estudo ou mesmo hobbies. Sobretudo as publicações já fora de comércio, antigas, esgotadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário