Pesquise neste Blog

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Aquino Historia empresarial vivida Gazeta 1987







 


Aquino
História empresarial vivida. 
Vol. 3 e 5. 
Gazeta. 
1987.

Livro em Brochura em bom estado, 

VOLUMES: 1 - 197 pgs, 

Volume 2 - 279 PÁGINAS,  


Volume 3 , 282 pgs. Matias Machline, Henry Macksoud, João Carlos Paes Mendonça, Mauro Salles.

Volume 4, 261 pgs. JOSÉ DIAS DE MACEDO, ANTÔNIO ERMÍRIO DE MORAES, VICTOR CIVITA E YVONE CAPUANO.

.


Volume 5 - , 265 pgs. Noberto Odebrecht - Leon Feffer - Sheun Ming Ling - Attilio - Fontana

Os estudos de  Cleber Aquino, que resultaram na coleção de livros intitulados História empresarial vivida,  com depoimentos de empresários tradicionais brasileiros que ergueram as suas companhias, muitos deles, a partir do esforço e dos recursos de suas famílias.


Palavras chaves: história da administração no Brasil / brasileira.


Coleção que traz depoimentos de empresários brasileiros bem sucedidos. 

Entre outros: Omar Fontana, Olacyr Francisco de Moraes. Jorge Wilson Simeira Jacob. Paulo Diederichsen Villares.

Temos condição de conseguir muitos outros títulos sobre o assunto. 

Diga-nos quais você precisa e lhe daremos a resposta.  

Temos um vasto acervo sobre essa bibliografia temática. 

Envio em até 24 horas após a confirmação de pagamento com confirmação via e-mail e número de postagem para acompanhamento da entrega.  

Toda postagem pode ser rastreada pelo site dos Correios.   
Todos os pedidos são enviados com seguro.

CASO HAJA INTERESSE NESSE LIVRO OU EM NOSSO SERVIÇO, ENVIE UM E-MAIL PARA philolibrorum@yahoo.com.br

Outros livros da área, caso haja interesse contacte-nos:



15 Anos de História. TV Globo. Rio de Janeiro. 1984.

A CERJ e a História da Energia Elétrica no Rio de Janeiro. Centro da Memória da Eletricidade. Rio de Janeiro. 1993.

A Energia Elétrica no Brasil - Da Primeira Lâmpada à Eletrobrás. Bibliex. Rio de Janeiro. 1977.

A Hering de Blumenau: Um Século. Blumenau. Cia. Hering. 1980.

A História da Eletricidade no Brasil. Eletrobrás/Light. Rio de Janeiro. 1981.

A História da White Martins. Rio de Janeiro. 1992.

Accioly Neto. O Império de Papel – Os Bastidores de O Cruzeiro. Editora Sulina. Porto Alegre. 1998.

Albuquerque, Gildo de A. Sá C. de. A Produção de Fosfato no Brasil: Uma Apreciação Histórica das Condicionantes Envolvidas. MCT-CNPq-Cetem. Rio de Janeiro. 1996.

ALMEIDA, Ilton dos Santos de. Avaliação e Desempenho do Sistema Bancário Brasileiro. ABERJ – Associação de Bancos no Estado do Rio de Janeiro. 1997.

Almeida Castro, José de . Tupi – Pioneira da Televisão Brasileira. Fundação Assis Chateaubriand. Brasília. 2000.

Alô Rio – Telerj 70 anos. Telerj. Rio de Janeiro. 1993.

Anais da Conferência Internacional de História de Empresas. UFRJ. 22-25 de Outubro de 1991.

Aquino, Cléber. História Empresarial Vivida. Vol V. Ed. Atlas. 1991.

Aquino, Cléber. História Empresarial Vivida. Vols. I a IV. Ed. Atlas-Gazeta Mercantil. 1986-1988.

Barros, Geraldo Mendes. Guilherme Guinle 1922-1960. Editora Agir. Rio de Janeiro. 1982.

Barros, Henry British Lins de. História da Indústria de Telecomunicações no Brasil. Associação Brasileira Telecomunicações. Rio de Janeiro. 1990.

Bastos, Cláudio. Instituições Financeiras de Minas. 1997.

Bastos, Wilson de Lima. Academia de Comércio de Juiz de Fora – Subsídios para a História e a Historiografia. Edições Paraibuna. Juiz de Fora. 1982.

Brandão, Ignácio de Loyola. Olhos de Banco. DBA Artes Gráficas. São Paulo. 1993.

Brascan News. Edição Especial. Agosto de 1999. Rio de Janeiro.

Bulhões, Felix de. Em Busca da Qualidade. Record. Rio de Janeiro. 1999.

Caldeira, Jorge. Mauá, Empresário do Império. Companhia das Letras. 1995.

Camargo Corrêa – 60 Anos. 1999. São Paulo.

Carneiro, Glauco. J. Macedo – O Empresário. Ed. Lisa. São Paulo. 1986.

Carneiro, Glauco. Jari: uma responsabilidade brasileira. Ed. Lisa. São Paulo. 1988.

Carvalheira de Mendonça, Luís. Anais do Enanpad/2000. História de Empresas Brasileiras: Tem Espaço na Academia?

Carvalheira de Mendonça, Luís. Petribú – Terra e Homem. Edições Bagaço. Recife. 1998.

Carvalheira de Mendonça, Luís. Sociedade de Pediatria de Pernambuco – História, Cultura e Compromissos. Edições Bagaço. Recife. 1999.

Carvalheira de Mendonça, Luís. Transportes Coletivos no Recife – Uma Viagem de Ônibus da CTU. Recife. 1986.

Carvalheira de Mendonça, Luís; Mendonça, João Hélio. Histórico do IMIP – Instituto Materno Infantil de Pernambuco. Edições Bagaço. Recife. 2000.

Carvalheira de Mendonça, Luís; Duarte Filho, Emmanuel Wanderley; Raposo, José de Arruda; Pernambucano de Mello, Virgínia . “Como me Tornei Empresário – A Aventura Empreendedora de 17 Vencedores”. Edições Bagaço-Persona. Recife. 2001. Castro, Ana Célia. As Empresas Estrangeiras no Brasil. 1860-1913. Zahar. Rio de Janeiro. 1978.

Cem Anos da Cedro e Cachoeira. Belo Horizonte. 1984.

Chambarelli de Oliveira, Maria. Achegas à História do Rodoviarismo no Brasil. Ed. Memórias Futuras. Rio de Janeiro. 1986.

Chandler, Alfred. Ensaios Para Uma Teoria Histórica da Grande Empresa. Rio de Janeiro. Editora FGV. 1998.

Cia. Vale do Rio Doce – 50 anos. Rio de Janeiro. 1992.

Clark, Walter. O Campeão de Audiência. Best Seller. São Paulo. 1990.

Coca-Cola – 50 anos de Brasil. Edição Especial. Rio de Janeiro. 1992.

Colonização e Desenvolvimento do Norte do Paraná. Cia. Melhoramentos Norte do Paraná. Curitiba. 1975.

Cosentino, Laércio; Haberkorn, Ernesto; Cícero, Fernando. Genoma Empresarial. Editora Gente. São Paulo. 2001.

Costa, Luiz Antonio. De Bóia-Fria a Empresário Internacional. Saraiva. São Paulo. 1993.

De Portas Abertas. Donnelley Cochrane. São Paulo. 2001.

Dias Leite, Antonio. A Energia do Brasil. Nova Fronteira. Rio de Janeiro. 1997.

Donato, Hernâni. Cem Anos da Melhoramentos. São Paulo. 1990.

Drummond, Roberto; Bandeira de Melo, J.G. Magalhães – Navegando Contra o Vento. Cemig. Belo Horizonte. 1994.

Dupont, Wladir . Geraldo Alonso – O Homem – O Mito. Instituto Geraldo Alonso-Edit. Globo. São Paulo. 1991.

Editora Ática. Memória do Livro no Brasil.São Paulo. 1995.

Em Busca do Ouro – Garimpos e Garimpeiros no Brasil. Marco Zero-Conage – Coordenação Nacional dos Geólogos. 1984. São Paulo.

Embalagem, Arte e Técnica de um Povo – Um Estudo da Embalagem Brasileira. São Paulo. 1985.

Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro 1988-1998. Faperj. Rio de Janeiro. 1998.

Faria, Álvaro Alves de. 50 anos da Jovem Pan. Editora Maltese. São Paulo. 1994.

Fereira de Andrades, Marcelo. Editora Vozes 1901-2001 – 100 anos de História. Petrópolis. 2001.

Fiat. Belo Horizonte. 1987.

Fridman, Fania . Donos do Rio, em Nome do Rei. Jorge Zahar Editor. Rio. 1999.

General Motors do Brasil – 70 Anos de História. Editora Prêmio. São Paulo. 1995.

Gonçalves, Cleber Baptista. Casa da Moeda do Brasil – 290 Anos de História – 1694-1984. Rio de Janeiro. 1984.

Hallewell, Laurence. O Livro no Brasil – Sua História. EDUSP-T. A. Queiroz. 1985.

Helena, Sílvia. Rastro de Cobra. Caio Domingues & Associados Publicidade Ltda. Rio de Janeiro. 1984.

Ibañez, Mirian. Mandic.Com.Br. Um Case de Sucesso na Internet. Makron Books. São Paulo. 1999.

Jambo, Arnoldo. Diário de Pernambuco – História e Jornal de Quinze Décadas. Diário de Pernambuco. Recife. 1975.

José de Souza Martins. Conde Matarazzo – O Empresário e a empresa. Hucitec. São Paulo. 1976.

Leader Magazine – 50 Anos – Uma História de Sucesso. Leader Magazine. São Gonçalo. 2001.

Levy, Maria Bárbara. A Indústria do Rio de Janeiro Através de Suas Sociedade Anônimas – Esboços de História Empresarial. 1994, pela Editora UFRJ.

Levy, Maria Bárbara. História da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. IBMEC. Rio de Janeiro. 1977.

Lima Netto, Roberto Procópio. Volta por Cima. Ed Record. Rio de Janeiro. 1993.

Lins, Cristovão. Jari 70 Anos de História. Dataforma. Rio de Janeiro. 1991.

Lobos, Júlio. O céu não é o limite: para a empresa brasileira que quer vencer. Instituto da Qualidade. São Paulo. 1996.

Mattos Dias, José Luciano de; Quaglino, Maria Ana. A Questão do Petróleo no Brasil - Uma História da Petrobrás. Petrobrás-FGV. 1993.

Meu Pão com Açúcar. Grupo Pão de Açúcar. São Paulo. 1996.

Minadeo, Roberto. Petróleo: A Maior Indústria do Mundo? Editora Thex. Rio de Janeiro. 2002.

Morais, Fernando. Chatô, o Rei do Brasil. Ed. Cia. das Letras. São Paulo. 1994.

Nova Era. CTBC. São Paulo. 1997.

O Futuro Sem Fronteiras – A História dos Primeiros 50 Anos da Brasmotor. Prêmio. São Paulo. 1996.

Oliveira Silva, Pedro Alberto de. Pequena História da Telefonia no Ceará. Teleceará. 1982.

Pense Grande. Editora Prêmio. São Paulo. 1990-1995. Volumes I a IV.

Perdigão – Uma trajetória para o Futuro. Empresa das Artes. São Paulo. 1996.

Periscinotto, Alex; Telles, Izabel. Mais vale o que se aprende que o que te ensinam. Best Seller. São Paulo. 1995.

Prêmio Suzano de Pioneirismo Empresarial. Cia. Suzano. São Paulo.1987.

Ranschburg, André. Quem não Faz Poeira Come Poeira. Best Seller. São Paulo. 1991.

Ribeiro, Júlio. Fazer Acontecer. Ed. Cultura. São Paulo. 1994.

Sadia – 50 Anos Construindo uma História. Editora Prêmio. São Paulo. 1994.

Santana, Moacir Medeiros de. Contribuição à História do Açúcar em Alagoas. Recife. IAA/Museu do Açúcar. 1970.

Semler, Ricardo. Virando a própria mesa Ed. Best Seller. São Paulo. 43ª Edição. 1988.

Silva Telles, Pedro C. da. História da Engenharia no Brasil – Séculos XVI a XIX. 1984. LTC. Rio de Janeiro.

Soares de Souza, Jonas. O Centenário do Engenho Central de Porto Feliz 1878-1978. USP/União São Paulo. Coleção Museu Paulista.

Suarez, Marcus Alban. Petroquímica e Tecnoburocracia – Capítulos do Desenvolvimento Capitalista no Brasil. Editora Hucitec. São Paulo. 1986.

Sul América – Primeiro Centenário. Rio de Janeiro. 1994.

Supermercados: 40 Anos de Brasil. ABRAS. São Paulo. 1993.

Telemig – 25 Anos a Serviço do Desenvolvimento de Minas. Belo Horizonte. 1978.

Uma História de Realizações – Empresas Petróleo Ipiranga 60 Anos. Editora Prêmio. São Paulo.

Uno - A História de um Sucesso. Belo Horizonte. 1992.

Victor, Mário. A Batalha do Petróleo Brasileiro. Civilização Brasileira. Rio de Janeiro. 1972.

Vidigal, Antonio Carlos. Emoção para valer - Os Bastidores de uma Franquia. Rocco. Rio de Janeiro. 1995.

Vidigal, Antonio Carlos. Gastão Vidigal – Um Empresário Moderno. Ed. Xenon. Rio de Janeiro. 1991.

Villaça, Antônio Carlos. José Olympio – O Descobridor de Talentos. Thex. Rio de Janeiro. 2001.

Von der Weid, Elisabeth; Rodrigues Bastos, Ana Marta. O Fio da Meada. Estratégia de Expansão de uma Indústria Têxtil. Cia América Fabril 1878-1930. Fundação Casa Rui Barbosa-CNI. 1986.

Zylbersztajn, Decio. Estudos de Caso em Agribusiness. Editora Ortiz. Porto Alegre. 1993.








11. Júlio Lobos escreve sobre a TAM, empresa que surpreende pelo rápido crescimento demonstrado. A obra é intitulada: O céu não é o limite: para a empresa brasileira que quer vencer. (Instituto da Qualidade. São Paulo. 1996)

2. O jornalista Álvaro Alves de Faria escreve sobre os 50 anos da Jovem Pan, importante emissora de rádio nascida na capital paulista. A obra foi publicada em 1994, pela Editora Maltese, de São Paulo.

3. O empresário Antonio Carlos Vidigal escreve “Gastão Vidigal – Um Empresário Moderno” (Ed. Xenon. Rio de Janeiro. 1991), que propicia um relato acerca das contribuições desse importante e conhecido empresário – que também teve um relevante papel na vida pública nacional.

4. Em 1998, a Editora Sulina publicou “O Império de Papel – Os Bastidores de O Cruzeiro”. A obra é de autoria de Accioly Neto, e é interessante pelo fato de apresentar alguns traços dessa publicação – que durante vinte anos foi a maior revista do país.

5. Uma obra importante para compreender o desenvolvimento da imprensa nacional trata da controvertida figura de Assis Chateaubriand. O autor é Fernando Morais, e a obra se intitula: “Chatô, o Rei do Brasil”. Além de estar presente na imprensa, o grupo criado por Chateaubriand realizou diversos investimentos em outros setores – notadamente, alimentício e farmacêutico – de modo que a obra se constitui em uma importante fonte de informações também dessas áreas. Finalmente, o texto contribui para uma melhor compreensão do difícil relacionamento entre governo e imprensa, mostrando de modo dramático os problemas decorrentes da não observância da transparência nesse processo.

6. O Projeto Jari foi objeto de um texto de Glauco Carneiro, intitulado “Jari: uma responsabilidade brasileira”. O texto se fazia necessário, devido às inúmeras polêmicas que rondavam o projeto. Aliás, um dos motivos que contribuiu à incompreensão que veio a cercar o Jari foi justamente um longo período em que não se procurou informar a opinião pública – o que se revelou uma falha grave em um projeto com aquelas dimensões.

7. O texto “Magalhães – Navegando Contra o Vento”, procura apresentar a figura de Magalhães Pinto, político e criador do Banco Nacional. O texto auxilia na compreensão das inúmeras correlações entre as esferas pública e privada, mostrando um pouco do início desse importante banco mineiro.

8. Mirian Ibañez escreveu Mandic.Com.Br, relatando o extraordinário sucesso do empresário Aleksandar Mandic. A obra saiu pela Makron Books, em 1999. O texto reflete bem o ideal dos estudos desta categoria, na medida em que várias pessoas foram ouvidas, de modo a propiciar uma visão rica do empresário e de suas principais realizações.
1

Nenhum comentário:

Postar um comentário