Pesquise neste Blog

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Serviço Social identidade e alienação.


Serviço Social - Identidade e Alienação 

Maria Lúcia Martinelli

editora: Cortez  1993

Livro em Brochura, bom estado, com dedicatória autografo da própria Martinelli, escasso, não perca, saiba mais...

Nesta obra, a autora aborda questões originais e complexas, como a identidade profissional, a alienação, o fetiche da prática e a consciência de classe da categoria profissional. 

Um livro indispensável para o estudo da história do Serviço Social e para a compreensão do real significado da profissão na sociedade do capital. 

"Para se compreender o Capitalismo (sua origem e seu desenvolvimento) é preciso trilhar por pelo menos três vertentes, assegura Dobb (1983). São elas: a proposta por Werner Sombart (1863-1941), considera que o Capitalismo (numa visão idealista) é criação do “espírito capitalista” (empreendedor e racional), sendo que em épocas diferentes, onde ocorrem atitudes econômicas diferentes. 
A segunda concepção é assegurada pela Escola Histórica Alemã e entende que o Capitalismo surgiu como uma forma de organização da produção, que se move entre mercado e lucro. O Capitalismo tem, então, um motivo, o lucro, asseguram Karl Bücher e Gustav Von Schmoller, representantes desta vertente. A terceira advém do pensamento de Karl Marx, o capital é entendido como uma relação social e o Capitalismo um determinado modo de produção, onde há a dominação do processo de produção pelo capital. Há, portanto, o predomínio da compra e da venda da força de trabalho, tornando-se mercadoria como outra qualquer.  
É bastante difícil precisar o momento certo do surgimento do Capitalismo, no entanto, o que melhor marca sua predominância é a posse e o uso da propriedade privada, assim como a dos meios de produção e a exploração de uma classe sobre a outra. E todas as transformações que vão ocorrendo, aos poucos, no âmbito social, levam consequentemente a ruptura entre as classes e gera a divisão social do trabalho.  
A posse dos monopólios dava aos Burgueses o domínio econômico e social e os centros de poder são deslocados dos feudos para os burgos. Chegam a ter domínio sobre a política e o Estado, elevando ainda mais seu poder."

Temos condição de conseguir muitos outros títulos sobre o assunto. 



Diga-nos quais você precisa e lhe daremos a resposta.  

Temos um vasto acervo sobre essa bibliografia temática.  

Envio em até 24 horas após a confirmação de pagamento com confirmação via e-mail e número de postagem para acompanhamento da entrega.  

Toda postagem pode ser rastreada pelo site dos Correios.   
Todos os pedidos são enviados com seguro.  

CASO HAJA INTERESSE NESSE LIVRO OU EM NOSSO SERVIÇO, ENVIE UM E-MAIL PARA philolibrorum@yahoo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário