Pesquise neste Blog

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Inquisição Inventários de Bens Confiscados Novinsky marranos judeus historia sefaradim genealogia judaicas raizes progrom




Inquisição Inventários de Bens Confiscados a Cristãos Novos fontes para a história de Portugal e do Brasil.

Anita Novinsky

um extremamente escassa co-publicação da Casa da Moeda, Imprensa Nacional e Livraria Camões.

1976


Livro em bom estado de conservação, brochura original com 286 paginas, escasso, não perca, saiba mais...

com indice remissivo;
com indice toponimico;
com indice onomastico;
com indice dos nomes dos inventariados;

Este livro traça uma interessante rede de nomes que prestam aos interesses linhagistas, a genealogia brasileira em seus mais distantes rincões, uma pérola aos estudiosos das genealogia das familias brasileiras...

Inquisição Inventários de bens confiscados a Cristãos novos: Fontes para a História de Portugal; e do Brasil.livro em muito bom estado de conservação, referencia sobre o assunto.

0s inventários de bens confiscados de cristãos novos, referem-se a cristãos novos, que viveram no Brasil, no século XVIII. Para o Tribunal do Santo 0fício todos indivíduos suspeitos eram culpados, o que significava ¨ judaisante¨ para os Inquisidores. Sem terem sido os criadores do capitalismo, tiveram uma atuação importante sobre ele. Importantes nas colô- nias das Índias 0cidentais, foram negociantes e plantadores no Brasil, Suriname, Jamaica, Martinica, etc. Com boas relações comerciais com a Holanda, e depois com a Inglaterra, os judeus. contudo não tiveram fortunas significativas, se forem comparadas com as dos cristãos. 0 Brasil foi o lugar onde os cristãos novos puderam desenvolver melhor suas habilidades, apesar da legislação portuguesa discriminatória. Mercadores cristãos novos cruzavam o Atlântico, trazendo e levando mercadorias e idéias. Eram homens de diferentes graus de cultura. Apesar das perseguições inquisitoriais, eles enriqueceram e ascenderam socialmente. A partir do século XVII, se intensifica a perseguição aos cristãos novos em Portugal, o preconceito e o mito da pureza de sangue tomam conta da mente da população. 0 Brasil se torna um lugar de refúgio e degredo. 0 su - cesso da lavoura canavieira e a descoberta do ouro acabaram atraindo grande número de refugiados. A Inquisição na vida desses colonos por dois séculos.0correram muitas perseguições, massacres, expulsões e conversões forçadas de judeus. 0 Confisco dos bens dos cristãos novos detidospelo Tribunal do Santo 0fício da Inquisição eram registrados em volumosos livros, porém, controlar todas as confiscações e os bens apreendidos, principalmente nas colônias, identificar os bens que ficavam nas mãos de funcionários desonestos, na sua maioria, assim como fiscalizar as irregularidades no decorrer do processo é tarefa difícel. Tudo o que o réu possuia, tantomóvel quanto imóvel era apreendido pelo Fisco e sequestrado no ato de sua prisão, antes de ser provada a sua culpa. Se fosse absolvido, esses bens deveriam ser-lhe restituídos, após a dedução de todos os gastos ocorridos e até mesmo o pagamento dos funcionários envolvidos no processo. Na prática, a fortuna ficava, para sempre, perdida para o réu e seus descendentes.




-----

Anita Novinsky

Cunho histórico e ideológico, este livro é antes de tudo uma preciosa fonte para o entendimento, mais profundo e abrangente, de um dos mais aterradores processos de intolerância, repressão e arbitrariedade que se tem notícia na história...

A historiadora Anita Novinsky, considerada uma das maiores especialistas mundiais em Inquisição Portuguesa e uma pioneira no estudo dos cristãos-novos no Brasil, costuma colocar a Inquisição como a precursora do anti-semitismo moderno, e de seu expoente máximo, o nazismo. Mais de quatrocentos anos antes de Hitler, os portugueses precisavam comprovar até a oitava geração que não tinham sangue judeu na família quando acusados de seguir a Lei de Moisés. Na Alemanha nazista, exigia-se provar que não havia um judeu na ascendência até a quinta geração. Essa é apenas uma da várias semelhanças entre Inquisição e nazismo, um tema que nos levaria por muitas páginas.

Anita Novinsky, apresenta o conceito fundamental para a compreensão do fenômeno do cristão-novo: o “homem dividido”, dividido entre o mundo católico e o judaico, conceito que vários autores tem adotado como Yovel, Morin, Abensur e tantos outros filósofos.


Licenciada em Filosofia e livre-docente em história pela Universidade de São Paulo. Especializou-se na França em História das Mentalidades e concentrou seus estudos sobre a Inquisição e Cristãos-Novos no Brasil. Foi professora visitante na École des Hautes Études em Sciences Sociales – Paris e nas Universidades norte-americans Brown, Rutgers-New Brunswich, Austin, Texas. Atualmente dirige uma equipe de pesquisadores na Universidade de São Paulo que pesquisa a Inquisição no Brasil. É Presidente do LEI - Laboratório de Estudos sobre a Intolerância da Universidade de São Paulo e do Conselho Administrativo da Associação Museu da Tolerância de São Paulo. É coordenadora principal do Projeto Intolerância/Tolerância – Democracia e Cidadania, do Programa Institutos do Milênio – CNPq, onde também coordena o projeto Limites da Tolerância e Formas de Resistência – A Inquisição e a contra cultura no Mundo Ibérico (séculos XVI-XIX) e desenvolve a pesquisa Uma nova leitura sobre o pensamento do Padre Antonio Vieira: os judeus e a redenção do Mundo. Autora de oito obras sobre o tema da Inquisição
possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (1956) , especialização em O Racismo no Mundo Ibérico pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (1977) , especialização em O Racismo no Mundo Ibérico pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (1977) , especialização em Psicologia pela Universidade de São Paulo (1958) , doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1970) e pós-doutorado pela Universidade de Paris I (1983) . Atualmente é Livre Docente da Universidade de São Paulo e Consultora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Tem experiência na área de História. Atuando principalmente nos seguintes temas: Brasil Colonia, Cristao Novo, Historia, Historia do Brasil, Holocausto e Identidade.

A desmitificação de nossa história tem sido a grande preocupação da historiografia atual. A lúcida análise, que nos propõe Anita Novinsky, comprova-o de maneira expressiva.

Retomando e superando as tendências consagradas, a Autora consegue explicitar, de forma nítida e precisa, a dimensão social das questões relativas à “exclusão” dos cristãos novos na sociedade, o antisemitismo.


Coordena o projeto: Uma nova leitura sobre o pesnamento do Padre Antonio Vieira

Nosso projeto vai retomar um tema que, apesar de ter sido freqüentemente abordado, não recebeu, a nosso ver até hoje, uma reflexão exaustiva: "Vieira e a questão judaica". Nos propomos neste trabalho fazer uma "nova leitura" do seus textos dedicados aos judeus, que talvez nos revelem um "outro Vieira", escondido atrás de suas "dissimulações" e encontrar nas suas contradições uma coerência e um sentido. Extrair o significado do discurso oculto de Vieira, extrair das entrelinhas e do simbolismo, das sátiras, do discurso engenhoso e barroco as opiniões do jesuíta. Vieira vivia entre dois mundos, o exterior visível e o interior oculto, onde guardava a seu pensamento sobre a história judaica e sobre o judaísmo. Do ponto de vista ideológico, seu ataque ao anti-semitismo não teve paralelo no século XVII. Um dos objetivos de nossa pesquisa é buscar nos textos de Vieira o sentido que dá a presença dos judeus no mundo e sua luta inglória contra o anti-semitismo. O que chama a atenção em Vieira é seu filosemitismo e sua interpretação sobre o retorno dos judeus à sua pátria antiga, como um direito legítimo. .



Temos um vasto acervo sobre a bibliografia temática dessa área, saiba mais ...


Temos um vasto acervo sobre essa bibliografia temática.

Toda postagem pode ser rastreada pelo site dos Correios.

CASO HAJA INTERESSE NESSE LIVRO OU EM NOSSO SERVIÇO, ENVIE UM E-MAIL PARA

philolibrorum@yahoo.com.br


Esta Página visa contribuir, com a localização de livros escassos, aos estudiosos das diversas ciências e áreas de estudo ou mesmo hobbies. Sobretudo as publicações já fora de comércio, antigas, esgotadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário