Pesquise neste Blog

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

CHRYSANTHÈME Matar literatura feminista intelectual brasileira alcindo guanabara








CHRYSANTHÈME ( Cecília Moncorvo Bandeira de Melo Rebelo de Vasconcelos)

Matar ! Romance sensacional e moderníssimo.

Livraria Francisco Alves,

1927.

Officinas Graphicas da Livraria Francisco Alves.

Livro em bom estado de conservação, com 188p, encadernado com capa dura original em tela editorial, com a linda capa brochura original de F Acquarone. Exemplar com assinatura da renomada Anita Dubugras Marx.

Cecília Moncorvo Bandeira de Melo Rebelo de Vasconcelos (1870/1948), apesar da sonoridade de tão pomposo nome, buscou esconder-se atrás de pseudônimos, sendo Mme Chrysanthème ou simplesmente Chrysanthème, o mais usado. Importante nome no panorama literário brasileiro, como exemplo da participação feminina nos conteúdos sócio-culturais da época que resgata, como ninguém, a memória de opressão e da resistência feminina nas primeiras décadas do século XX.




Em Matar!: a personagem Barbara, preta velha com poderes de feiticeira, alerta Margarida para o perigo que os homens representam:

"Os homes, Nhàzinha, são mesmo assim, uns anjos de dia, uns bódes de noite! Nhàzinha, não creia nunca nessa gente que é o home!"


--------------




Matar! tem uma estrutura curiosa, onde o nome Chrysanthème adquire uma notação ficcional, uma vez que é ela a jornalista destinatária da carta e do diário de Margarida Hellis, em que esta conta sua triste história; tendo tido Cecília Moncorvo, como sua mãe Carmen Dolores, uma participação sistemática na imprensa da época, realidade e ficção aqui se misturam, garantindo a verossimilhança do romance.

O diário de Margarida é precedido de uma carta escrita momentos antes dela tomar o veneno que a levará para o mistério da morte; dessa forma, o(a) leitor(a), pelo teor da missiva, fica preparado/a para o desonrolar dos acontecimentos que compõem a vida da protagonista. Criada sem mãe por uma ex-escrava, amante de seu pai, vivendo livremente em contato com a natureza, tem sua primeira experiência sexual com o primo, aos quinze anos. Não se sujeitando à brutalidade de Cristiano, seu primo, com a morte do pai, vai em busca de uma importadora de moças, que estivera em Valença à procura de jovenzinhas para seu bordéu no Rio de Janeiro. Começa, então, sua carreira como prostituta até encontrar o grande amor de sua vida, Lúcio de Vizeu.

Vive uma grande paixão, mas descobre que seu amado vai partir para Portugal onde o espera sua noiva. Num assomo de vingança, deixa-o morrer, tragado pelas águas do mar revolto; considerando-se culpada busca a morte.


Feminista a autora diz: Nenhum dos meus livros contém sequer um arremedo de prefácio escrito por mim ou pelos outros. Nunca me acudiu ao cérebro a idéia de procurar um padrinho ou apresentador para as minhas produções literárias. E, também, jamais me arrependi de assim proceder, sendo, entretanto, uma mulher sozinha entre um exército de escritores, de críticos, de rivais e de ... Inimigos! Tentei simplesmente, neste romance, observando a sociedade actual, pôr em guarda as minhas irmãs em espírito e em coração contra as hipocrisias, tartufices e maldades dos varios cavalheiros de roupa branca, ou escura, lunetas redondas, ou sem ellas, e chapéo de feltro ou de palha, typo monotono, ou commum, que lhes juram amor, proteção e solidariedade, rindo-se depois, machiavelicamente, quando as vêem credulas, confiantes e repousadas nessas promessas mais falsas do que as dos judeus agiotas."
Nesta tragédia real, passada ao lado dos indiferentes e dos insensíveis, dessa tragédia que “os outros não vêem”, procurei fazer um retrato fiel do amante de hoje. Os homens, pois, não devem ler este meu livro. Vendo-se retratados nas suas páginas, com tamanha perfeição, revoltar-se-ão contra mim.


Temos um vasto acervo sobre a bibliografia temática dessa área, saiba mais ...


CASO HAJA INTERESSE NESSE LIVRO OU EM NOSSO SERVIÇO, ENVIE UM E-MAIL PARA

philolibrorum@yahoo.com.br

2 comentários:

  1. Tenho interesse no livro. Gostaria de saber preço e condições do exemplar. Grata.

    ResponderExcluir
  2. Tenho interesse no livro. Gostaria de saber preço e condições do exemplar. Grata.

    ResponderExcluir