Pesquise neste Blog

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Paixão de Luxo Furtado coelho Imprensa Nacional 1897 - Romance de costumes, equitação, rio de janeiro antigo, corrida cavalos, criação, teatro romântico, teatro realista, teatro cômico e musicado, Ginásio Dramático, Teatro São Pedro de Alcântara, João Caetano, Furtado Coelho, Gabriela da Cunha, Gonçalves de Magalhães, José de Alencar, Joaquim Manuel de Macedo, teatro brasileiro do século XIX, crítica teatral, idéias teatrais, Conservatório Dramático. Arthur azevedo, Emile Zola, Lucinda, Eugênia Infante da Câmara, Castro Alves, equitação, turf, jockey






Paixão de Luxo

Furtado coelho

Imprensa Nacional

1897

livro em bom estado, capa dura em couro, 2 volumes, escasso, não perca,  saiba mais...


O grande artífice do realismo teatral na cena do Ginásio foi o português Furtado Coelho.

Ele havia começado sua carreira de ator no Rio Grande do Sul, em agosto de 1857, e em dezembro de 1858 já estava no Rio de Janeiro, contratado como "primeiro galã" pelo Ginásio.

O sucesso de seus desempenhos em peças de Alexandre Dumas Filho, Émile Augier, Octave Feuillet ou Théodore Barrière foi tão grande que em pouco tempo tornou-se o principal rival de João Caetano, até então sem ameaças à sua glória.

Os críticos e o público encantaram-se com a gestualidade contida, a voz bem-modulada, a naturalidade e os gestos elegantes do ator talhado para os papéis centrais das comédias realistas.

Machado de Assis reservou-lhe os maiores elogios, anotando, em seu terceiro folhetim, que via no artista, "mais que em qualquer outro", a "naturalidade, o estudo mais completo da verdade artística".

Punha-se mesmo ao lado dele na reforma da cena que estava ocorrendo, pois era tempo de acabar com as "modulações e posições estudadas", que faziam do ator "um manequim hirto e empenado".


---------


Furtado Coelho (Luís Cândido Cordeiro Pinheiro Furtado Coelho), compositor, teatrólogo, empresário, ator e poeta, nasceu em Lisboa, Portugal, em 28/12/1831, e faleceu em 13/2/1900.

Veio para o Brasil em 1856, estreando como ator em Porto Alegre RS no ano seguinte. Contratado pelo Teatro Ginásio Dramático, fixou-se no Rio de Janeiro RJ em 1858, excursionando ainda por várias cidades do país.

Como compositor, introduziu nos saraus familiares e nas tertúlias literárias a moda do recitativo, poema declamado com fundo musical composto especialmente para a ocasião.  Em 1860, fez a música da encenação brasileira do drama Dalila, de Octave Feuillet (1821—1890) — composição que alcançou imenso sucesso em todo o Brasil, tornando-se obrigatória nas serenatas familiares da segunda metade do séc. XIX e início do XX.

Em 1861, com letra da atriz Eugênia Câmara, compôs a Grande marcha acadêmica, dedicada aos estudantes de direito de São Paulo SP.

Autor de inúmeras obras teatrais, algumas musicadas, exibia-se nos intervalos das peças, executando o copofone, instrumento de sua invenção, e, ao piano, valsas e polcas de sua autoria, muitas delas editadas pela Casa de Música Narciso & Artur Napoleão.

Promoveu ainda a construção dos teatros São Luís, em 1870, e Lucinda, em 1880, no Rio de Janeiro.



Romance de costumes, equitação, rio de janeiro antigo, corrida cavalos, criação, equitação, turf, jockey, teatro romântico, teatro realista, teatro cômico e musicado, Ginásio Dramático, Teatro São Pedro de Alcântara, João Caetano, Furtado Coelho, Gabriela da Cunha, Gonçalves de Magalhães, José de Alencar, Joaquim Manuel de Macedo, teatro brasileiro do século XIX, crítica teatral, idéias teatrais, Conservatório Dramático. Arthur azevedo, Emile Zola, Lucinda, Eugênia Infante da Câmara, Castro Alves.





Temos condição de conseguir muitos outros títulos sobre o assunto. Diga-nos quais você precisa e lhe daremos a resposta. Temos um vasto acervo sobre essa bibliografia temática. Envio em até 24 horas após a confirmação de pagamento com confirmação via e-mail e número de postagem para acompanhamento da entrega. Toda postagem pode ser rastreada pelo site dos Correios. Todos os pedidos são enviados com seguro. CASO HAJA INTERESSE NESSE LIVRO OU EM NOSSO SERVIÇO, ENVIE UM E-MAIL PARA philolibrorum@yahoo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário