Pesquise neste Blog

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Camille Paglia Sexo, Arte Cultura Americana Warhol Malanga pop pos-modernismo filosofia rock aids homosessualismo glsbt etc Mapplethorpe



Camille Paglia

Sexo, Arte e Cultura Americana

Companhia das Letras

1993

Livro em bom estado de conservação, brochura com capa original.

A obra Sexo, arte e cultura americana reúne 21 ensaios de Camille Paglia sobre os mais variados assuntos.

Reflexões dedicadas à cantora Madonna, à atriz Elizabeth Taylor, ao fotógrafo Robert Mapplethorpe ou ao rock e à arte em geral, Paglia defende suas polêmicas opiniões sobre a sobrevivência dos temas pagãos da Antigüidade clássica na cultura de massas do século XX.

A autora discute também o culto ao corpo e as doenças psicológicas decorrentes, a pedofilia, a prostituição, a AIDS, o homossexualismo e as relações culturais entre Oriente e Ocidente, que carregam o anseio pelo retorno “às verdades pagãs”, ou melhor, à volta do comportamento sexual greco-latino, e de outros mais antigos ainda, livres do modelo judaico-cristão, exclusivamente vinculado com a reprodução.

Livro em bom estado de conservação, capa brochura, escasso, não perca, saiba mais ....

-----------------------



A ensaísta e escritora norte-americana Camille Paglia é professora no Philadelphia College of the Performing Arts, na Pennsylvania.

Formada pela Yale University, a nova-iorquina de ascendência italiana é considerada uma das principais teóricas do “pós-feminismo” atual.

Professora de Estudos das Humanidades e da Mídia, é autora das obras Vampes e vadias (1994), Sexo, arte e cultura americana (1992), Personas sexuais (1990) e do lançamento Break, Blow, Burn (2005), ainda não publicado no Brasil.

Polêmica, Camille Paglia se auto-intitula “feminista bissexual egomaníaca” e foi considerada uma das mais importantes intelectualidades viva no mundo pela revistas britânicas Foreign Policy e Prospect, ao lado de outros conferencistas do Fronteiras do Pensamento como Christopher Hitchens, Timothy Garton Ash, Paul Kennedy.

Camille nasceu em Endicott e passou sua infância na zona rural de Oxford, ambas cidades no estado de Nova York, onde sua família possuía uma fazenda. Seu pai foi professor de Línguas Românicas na Le Moyne College e sempre incentivou a filha a se aprofundar na cultura e na arte ocidentais.

Camille se graduou na State University of New York at Binghamton e recebeu seu mestrado em Filosofia, doutorado em Literatura e o título de Ph.D em língua inglesa pela Yale University.

Os artigos de Paglia sobre arte, literatura, cultura popular, feminismo e política já foram publicados em periódicos do mundo todo, incluindo as revistas Salon.com, para qual foi colunista por seis anos, e Interview, fundada por Andy Warhol e Gerard Malanga.

Além de ensaísta, Camille é frequentemente convidada para conferências, programas de rádio e TV. A autora ainda colhe frutos do mais recente trabalho, Break, Blow, Burn: Camille Paglia reads forty-three of the world's best poems (2005). Traduzido para diversas línguas - ainda sem versão para o português -, a publicação rendeu um contrato com a editora Pantheon, que já encomendou seu próximo livro, um estudo sobre as imagens visuais.

Em análises que retratam a sociedade por meio de paralelismos entre história e comportamento humano, Camille defende o sexo como um dos mais importantes princípios organizadores da cultura. De acordo com a professora, as diferenças entre homens e mulheres não se resumem apenas a fatores sócio-políticos. O sexo é uma construção alcançada mais em oposição à natureza do que em conjunto com ela. É o ponto “onde a moralidade e as boas intenções caem diante dos impulsos primitivos” e existem qualidades biológicas que devem ser analisadas. Camille Paglia trava uma luta incessante contra o feminismo puritano e vai além: é criticada por grupos de radicais feministas, ao sustentar que a mulher é presa à sua natureza reprodutora, por esquerdistas, em conseqüência de seu apoio ao capitalismo (que, para ela, libertou as mulheres do homem) e por conservadores em geral, ao defender a existência da condição intrinsecamente selvagem no homem.


---------------------


Trata-se de um grande clássico de caráter universal primordial para a educação. Possui texto de fácil entendimento que estimula o leitor a pensar e refletir sobre o tema proposto.

Temos condição de conseguir muitos outros títulos sobre o assunto.

Diga-nos quais você precisa e lhe daremos a resposta.

Temos um vasto acervo sobre essa bibliografia temática.

Envio em até 24 horas após a confirmação de pagamento com confirmação via e-mail e número de postagem para acompanhamento da entrega.

Toda postagem pode ser rastreada pelo site dos Correios.

Todos os pedidos são enviados com seguro.

CASO HAJA INTERESSE NESSE LIVRO OU EM NOSSO SERVIÇO, ENVIE UM E-MAIL PARA

philolibrorum@yahoo.com.br


Esta Página visa contribuir, com a localização de livros escassos, aos estudiosos das diversas ciências e áreas de estudo ou mesmo hobbies. Sobretudo as publicações já fora de comércio, antigas, esgotadas. Vendemos via Mercadolivre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário